O Natal de Poirot

Título: O Natal de Poirot.

Autor: Ágatha Christie.

Editora: Nova Fronteira

Páginas: 224.

Skoob.

o_natal_de_poirot_1267320375b

Véspera de Natal. A reunião da família Lee é arruinada pelo barulho ensurdecedor de móveis sendo destroçados, seguido de um grito agudo e sofrido. No andar de cima, o tirânico Simeon Lee está morto, numa poça de sangue, com a garganta degolada. Mas quando Hercule Poirot, que está no vilarejo para passar o Natal com um amigo, se oferece para ajudar, depara-se com uma atmosfera não de luto, mas de suspeitas mútuas. Parece que todos tinham suas próprias razões para detestar o velho…

O Natal de Poirot é o primeiro livro da Ágatha Christie que li, e conta sobre – obviamente – mais um assassinato a ser desvendado por Hercule Poirot, dessa vez, no natal. Até aí, tudo lindo, tudo ótimo, tudo ok. O problema é que eu sou chata e já tenho algumas reclamaçõezinhas do livro (e provavelmente serei esquartejada por estar reclamando de Ágatha Christie).

Em O Natal de Poirot, temos muitos personagens… Sim, vários, uma aglomeração deles. Alguns enredos mais individuais tinham muito para serem explorados mas não ganharam tanta importância (já leu algo parecido?). Vamos listar os personagens do livro: Simeon, Alfred, Lydia, Harry, George, Magdalene, David, Hilda, Pilar, Stephen, Horbury, Tressilian, Superintendente Sugden e claro, Poirot. 14 personagens e 224 páginas… Claro que algumas coisas não serão muito bem explicadas, né?

Ainda nessa vibe de reclamações, vamos para um outro ponto: Muito tempo de contextualização. Boa parte do livro se passa com uma história pré assassinato, o que me fez ficar um pouco “Tá, e ai? Eu quero ver um caso pra ser resolvido”. Mas quando finalmente vemos uma morte, o caso é resolvido de uma forma bem legal e deixa lá suas dúvidas, mas pelo menos pra mim, foi fácil de descobrir quem era o assassino… Gosto de livros que me enganem e surpreendam.

Não foi um bom começo para mim no mundo da Àgatha, mas tenho outros 2 livros dela e espero que minha opinião mude, ou minha mãe e meu tio me deserdam da família.

May the Force be with you. That’s all, Folks!

2 respostas para O Natal de Poirot

  • Eu nunca li Agatha, morto de vontade, pois sou fã de romance policial. Senti falta de uma descrição do Poirot, nunca ouvi falar mais detalhadamente dele, será que ele é tão bom quanto o Sherlock?

    • Então, como eu disse, esse foi meu primeiro, mas pretendo ler outros dela. Sobre a descrição de Hercule Poirot, eu não me lembro, de verdade, como ele é, mas na minha cabeça é um homem alto, cabelo meio grisalho, na casa dos 40/50 anos e com um cachimbo não mão, sempre. Olha, eu não posso dizer se ele é tão bom quanto Sherlock, porque li pouquíssimo da cada um, então fico te devendo essa!
      Obrigada pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Autora

Prazer, Bianca “Bia” Caroline, tenho 22 anos, sou Carioca e estudante de Biblioteconomia (e jornalismo nas horas vagas). Por aqui vocês vão ver algumas resenhas e dicas de coisas que eu gosto, como filmes, séries, livros, música e um pouquinho sobre mim, além de alguns posts especiais feitos com muito amor para todos os públicos.

Skoob