A Maldição do Tigre

Série: Saga do Tigre.

Autor: Colleen Houck.

Editora: Arqueiro.

Tiger’s Curse, ou A Maldição do Tigre, é uma saga de quatro livros e um especial (até agora) escrita pela norte americana Colleen Houck.

A saga conta a história de Kelsey Hayes, uma adolescente do Oregon que arruma um emprego de verão num circo que está de passagem pelo local. Durante o serviço, ela se vê encantada pelo tigre branco pertencente ao circo, mas o que ela não sabe é que o tigre Ren, na verdade é Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano amaldiçoado mais de 300 anos antes, pelo perverso Lokesh, sendo condenado a viver como tigre para sempre. A surpresa acontece quando Sr. Kadam, um aparente comprador do tigre, a convida para estagiar na Índia, apresentando-a ao mistério de Ren, sendo Kelsey é a única capaz de quebrar essa maldição.

Já deixo claro que as sinopses dos livros contém spoilers, então se preferirem, podem pular direto para os meus comentários sobre cada um.

Capa A Maldição do Tigre

Skoob

Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis, e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver aRen sua vida de humano, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. Então, Kelsey, Ren eKishan – o irmão de Ren – embarcam em uma emocionante aventura para derrotar Lokesh e devolver a humanidade dos príncipes tigres, com ajuda da deusa Durga.

AMT (Abreviação para facilitar as coisas) é basicamente a introdução da história, até mais da metade do livro, quando Ren e Kelsey finalmente vão procurar o primeiro dos quatro presentes da deusa Durga. Este é – na minha opinião – o livro com passagens e cenas mais memoráveis e engraçadas. Por ser mais focado no Ren que em Kishan, as meninas/mulheres suspiram bastante pelo tigre branco de olhos azul cobalto, (mas ele é meu). Em pouco tempo você se vê mais apaixonado(a) pelos personagens, e as coisas ficam interessantes, pois você vai sentir a necessidade de ENGOLIR os próximos livros. Por favor, lembrem-se de mim no final do primeiro livro, “Eu sou um Rabanete”.

“Ele virou minha mão e depositou um beijo suave e demorado na palma. Seus olhos cintilaram travessos”

 

 

Capa O Resgate do Tigre

Skoob

Kelsey Hayes nunca imaginou que seus 18 anos lhe reservassem experiências tão loucas. Além de lutar contra macacos d’água imortais e, se embrenhar pelas selvas indianas, ela se apaixonou por Ren, um príncipe indiano amaldiçoado que já viveu 300 anos. Agora que ameaças terríveis obrigam Kelsey a encarar uma nova busca – dessa vez com Kishan, o irmão bad boy de Ren -, a dupla improvável começa a questionar seu destino. A vida de Ren está por um fio, assim como a verdade no coração de Kelsey. Em O Resgate do Tigre à aguardada sequência de A Maldição do Tigre, os três personagens dão mais um passo para quebrar a antiga profecia que os une. Com o dobro de ação, aventura e romance, este livro oferece a seus leitores uma experiência arrebatadora da primeira à última página.

No primeiro tivemos uma forte presença de Ren, desta vez, podemos “passar mais tempo” com Kishan, conhecendo-o melhor. Este segundo volume é considerado por muitos o melhor da saga por ter um pouco mais de ação (para mim é o primeiro, o começo de tudo). O presente desta vez é o lenço divino, e eu achei a filosofia, uma das mais belas. Outra coisa que eu gostei muito é a “missão”, achei mais interessante que os macacos assassinos e as árvores malignas de Kishkindha, além de serem sobre mitologias que nós conhecemos melhor. Temos boas cenas e passagens memoráveis, mas não mais que as do primeiro livro.

“Só porque você não pode ver a estrela, não significa que ela não esteja lá. Talvez esteja oculta da visão por um tempo, mas pode ter certeza de que ela ainda brilha em algum lugar.”

Capa A Viagem do Tigre

Skoob

Perigo. Desolação. Escolhas. A eternidade é tempo demais para esperar pelo verdadeiro amor? Em sua terceira busca, a jovem Kelsey Hayes e seus tigres precisam vencer desafios incríveis propostos por cinco dragões míticos. O elemento comum é a água, e o cenário de mar aberto obriga Kelsey a enfrentar seus piores temores. Dessa vez, sua missão é encontrar o Colar de Pérolas Negras de Durga e tentar libertar seu amado Ren tanto da maldição do tigre quanto de sua repentina amnésia. No entanto o irmão dele, Kishan, tem outros planos, e os dois competem por sua afeição, além de afastarem aqueles que planejam frustrar seus objetivos. Em A Viagem do Tigre, terceiro volume da série A maldição do tigre, Kelsey, Ren e Kishan retomam a jornada em direção ao seu verdadeiro destino numa história com muito suspense, criaturas encantadas, corações partidos e ação de primeira.

É o maior livro da saga, e tem uma das melhores descrições de cena, rico em detalhes que fazem a diferença na hora de imaginar cenários e ações. Como dito na sinopse, a missão desta vez é na água, forçando Kelsey a encarar alguns de seus maiores medos (só o fato de ser no fundo do mar, já me deixa agoniada). A leitura é um pouco mais puxada, por ser grande e as vezes enrolar um pouco… Os personagens podem te fazer ter ataque sério de raiva, de fazer fechar o livro e desistir de ler, mas pegar 5 minutos depois, já que a curiosidade é maior.

“O amor não é uma consequência, O amor não é uma escolha. O amor é uma sede – uma necessidade tão vital para a alma, como a água é para o corpo”

destino_tigre_IMPRENSA

Skoob

Com três profecias da deusa Durga solucionado, agora resta apenas uma no caminho de Kelsey, Ren e Kishan para que a maldição seja quebrada. Mas o maior desafio do trio os aguarda: A busca pelo último presente de Durga– A corda de fogo – na Ilha Barren situadas na Baía de Bengala. Uma busca que ameaçará suas vidas. É uma corrida contra o tempo e o malvado feiticeiro Lokesh – neste ansiosamente aguardado quarto livro da série A Maldição do Tigre – colocará o bem contra o mal, testará laços de amor e lealdade, e, finalmente, revelará o verdadeiro destino do Tigre, de uma vez por todas.

No último livro – ao contrário do anterior – podemos perceber que a escrita de Colleen está mais corrida, com poucos detalhes da missão em si, parecendo mais focado no quesito romance, confesso que até pulei umas partes das batalhas porque ela economizou em algumas descrições, mas pesou a mão em outras. Após alguns acontecimentos impactantes logo nos primeiros capítulos, a busca pelo quarto presente não demora a começar, já que eles ainda precisam derrotar Lokesh. Para mim, o final dos personagens foi extremamente perfeito e digno, tudo se encaixou, mas para outros fãs, alguns personagens mereciam rumos diferentes.

“Eu ficaria honrada de chamá-la de irmã, irmãzinha talvez, no entanto, uma irmã em espírito”

A Promessa do Tigre

Skoob

Medo. Esperança. Dúvidas. Antes da maldição, uma promessa. Mais de 300 anos antes de Kelsey Hayes surgir na vida de Ren e Kishan, uma jovem cruzou o caminho dos príncipes. Seu amor por um deles mudou o curso da história e o destino da família Rajaram. Criada longe dos olhos da corte, isolada do convívio no castelo, Yesubai luta para suportar os maus-tratos do pai e manter em segredo suas habilidades mágicas. Lokesh é um poderoso e cruel feiticeiro que foi capaz de assassinar a própria esposa porque ela lhe deu uma filha em vez de um filho. Ao completar 16 anos, Yesubai é surpreendida por um anúncio do rei. Procurando fortalecer suas relações diplomáticas, o nobre acredita que um casamento entre a filha de Lokesh, comandante de seu exército, e um pretendente de algum dos reinos vizinhos será uma boa estratégia para diminuir os conflitos na região. A jovem recebe a notícia com alegria. Pela primeira vez ela enxerga um fio de esperança, a perspectiva de escapar do controle do pai e de levar uma vida fora do confinamento de seus aposentos. Mas esses não são os planos do feiticeiro. Ele vê, no iminente casamento de Yesubai, uma oportunidade de conseguir ainda mais poder e não poupará esforços para atingir seus objetivos sombrios. A Promessa do Tigre, conta a origem da história dos príncipes Ren e Kishan e os acontecimentos que levaram às aventuras da aclamada série A Maldição do Tigre.

A Promessa do Tigre foi o último da saga que eu li e apesar de não se tratar da Kelsey e dos tigres em si, me arrisco a dizer que é um dos meus preferidos. Aqui conhecemos a jovem Yesubai, que de certa forma foi a responsável por toda a maldição… Ou quase isso. Podemos ver o quanto Yeye sofreu nas garras de seu pai, Lokesh, contando apenas com o amor e cuidado de Isha. Com certeza esse especial é o mais emocionante. Se você não chorou em momento algum dos livros anteriores, você não tem coração se prepare, pois aqui as chances triplicam.

“Qualquer criatura, mesmo uma tão modesto como um peixe, pode se tornar algo poderoso. Quando eles corajosamente suportam as provações, eles conhecem o seu destino.”


O Sonho do Tigre
Considerações Finais:
História INCRÍVEL, dotada de quase tudo que eu gosto, romance, comédia, informações sobre outra cultura, passagens sobre mitologias que já conhecemos ou não, ação… Um dos melhores livros que alguém pôde me apresentar. Kelsey sou eu, e, eu sou Kelsey. Uma pessoa com uma boa dose de azar, gerando micos imensos (certo, ela também tem muita sorte, afinal, são dois príncipes indianos, lindos, maravilhosos e educados, não dá pra pedir mais), um amor pela leitura,um dom para transformar quase tudo em piada e uma indecisão assustadora. Os poemas aparecem com uma frequência absurda nos quatro livros, chegando a ser chato as vezes, mas são a marca registrada de Ren e Kelsey, então eu aceito. Não me decidi se gosto ou não da Durga, mas para todos os efeitos, ela é f***, não tem como não admirar. Uma coisa que ainda não falei sobre a Kelsey é que ela adora uma situação de vida ou morte, ela tá sempre tentando se matar, mesmo que involuntariamente (acho que deu para entender…) e eu suspeito que ela é chegada numa pedra. Sou uma pessoa bem emotiva, então chorei nos quatro livros, mas aviso que o choro é gradativo, você vai passando para o próximo e chorando mais, mal pude me conter no último. Estou ansiosa para o próximo e último livro da saga, O Sonho do Tigre, e bem curiosa, pois O Destino do Tigre preencheu todas as lacunas abertas ao longo dos anteriores. Após todos esses comentários, pode ser que alguns meninos/homens tenham desanimado para a leitura, mas eu indico para TODOS os gêneros, é uma leitura muito gostosa, e mesmo que você não curta romances, vale a pena conferir pelos outros pontos destacados anteriormente.

May the Force be with you. That’s all, Folks.

4 respostas para A Maldição do Tigre

  • Caramba, que legal achar esse post por aqui, tô justamente com esse livro aqui pra ler. Uma amiga me indicou e falou super bem. Agora lendo seu post fiquei ainda mais ansiosa pra começar a leitura! *-*

  • Oie, tudo bem? Esse sonho do tigre é oficial mesmo? Acho que eu vou esperar ser publicado pra ler, mas já li todos da saga e gosto bastante. O spin off também não li, mas preciso!

    • Oi! Então, esse Sonho do Tigre foi anunciado pela própria autora. Se você visitar o site dela, poderá ver que o nome consta lá na saga, sem contar que durante a bienal do RJ ano passado ela foi muito questionada. É só esperar o lançamento haha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Autora

Prazer, Bianca “Bia” Caroline, tenho 22 anos, sou Carioca e estudante de Biblioteconomia (e jornalismo nas horas vagas). Por aqui vocês vão ver algumas resenhas e dicas de coisas que eu gosto, como filmes, séries, livros, música e um pouquinho sobre mim, além de alguns posts especiais feitos com muito amor para todos os públicos.

Skoob