Mogli – O Menino Lobo

Título: Mogli – O Menino Lobo.

Lançamento: Dezembro/1968.

Elenco principal: Phil Harris, Sebastian Cabot, Bruce Reitherman, George Sanders, Sterling Holloway J. Pat O’Malley, Verna Felton, Clint Howard e Roger Carel / Alberto Perez, Luiz Motta, José Manuel Moraes Neto, Roberto Maya, Magalhães Graça, Castro Gonzaga e Estelita Bell (Remasterização americana e brasileira).

mogli-poster

Mogli (Bruce Reitherman/ José Manuel Moraes Neto) é um menino que foi criado pelo lobos na floresta. Por conta da ameaçadora presença do tigre Shere Kahn (George Sanders/ Roberto Maya), seus amigos resolvem mandá-lo para uma tribo humana. Acompanhado da pantera Baguera (Sebastian Cabot/ Luiz Motta) e do urso Balú (Phil Harris/ Alberto Perez), Mogli inicia uma longa jornada rumo à civilização.

Mogli conta a história de uma criança que foi criada por lobos na floresta, mas a volta do tigre Shere Kahn ameaça a vida do menino, que precisa ir para uma aldeia de humanos contra sua vontade. Baguera, o pantera negra que encontrou Mogli ainda bebê, toma sobre si a responsabilidade de levar o garoto em segurança até a aldeia e no caminho, topa com vários seres bastante peculiares, além de precisar lidar com uma criança bastante difícil.

Um dos seres que eles encontram no caminho é o urso Balú e temos a famosa música “Eu digo o necessário, somente o necessário. O extraordinário é demais.” enquanto eles percorrem os caminhos da floresta, encontrando macacos, uma tropa de elefantes muito engraçada, urubus que lembram os Beatles e uma cobra que hipnotiza os outros (aliás, essa cobra não tem bem um lado certo. Não é boa e nem má, apenas pensa em si).

disney-mix11

As músicas do filme são muito gostosinhas, bem a cara das animações da Disney mesmo, mas infelizmente não temos a versão brasileira da OST no Spotify, mas aposto que você nunca ouviu essa versão de Somente o Necessário, na voz de Dudu Nobre!

Por ser um pouco viciada na Disney, eu já havia assistido o desenho quando mais nova, mas lembro de não ter gostado muito (prefiro Tarzan, tipo, 1 milhão de vezes mais), mas aproveitei o lançamento do filme novo – que ainda não assisti –  e resolvi rever esse clássico. Minha opinião não mudou muito, na verdade. Continuo achando o Mogli um chato, gostando mais dos animais mesmo, como o Balú e a tropa de elefantes, mas valeu a pena rever, pois pude relembrar um pouquinho da história.

Se você não se lembra muito dos clássicos, é muito bom revê-los, tanto por um momento de nostalgia como para aproveitar essa onda de novos lançamentos em live-action!

Curiosidades –  Esta foi a última animação que teve a produção acompanhada por Walt Disney, que faleceu em dezembro de 1966.

A animação foi indicada ao Oscar 1968 na categoria de  melhor canção original com “The Bare Necessities“.

May the Force be with you. That’s all, Folks!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Autora

Prazer, Bianca “Bia” Caroline, tenho 22 anos, sou Carioca e estudante de Biblioteconomia (e jornalismo nas horas vagas). Por aqui vocês vão ver algumas resenhas e dicas de coisas que eu gosto, como filmes, séries, livros, música e um pouquinho sobre mim, além de alguns posts especiais feitos com muito amor para todos os públicos.

Skoob