O Adulto

Título: O Adulto.

Autora: Gillian Flynn.

Editora: Intrínseca.

Páginas: 64.

o-adulto-posterSkoob

Uma jovem ganha a vida praticando pequenas fraudes. Seu principal talento é a capacidade de dizer às pessoas exatamente o que elas querem ouvir, e sua mais recente ocupação consiste em se passar por vidente, oferecendo o serviço de leitura de aura para donas de casa ricas e tristes. Certo dia, ela atende Susan Burkes, que se mudou há pouco tempo para a cidade com o marido, o filho pequeno e o enteado adolescente. Experiente observadora do comportamento humano, a falsa sensitiva logo enxerga em Susan uma mulher desesperada por injetar um pouco de emoção em sua vida monótona e planeja tirar vantagem da situação. No entanto, quando visita a impressionante mansão dos Burke, que Susan acredita ser a causa de seus problemas, e se depara com acontecimentos aterrorizantes, a jovem se convence de que há algo tenebroso à espreita. Agora, ela precisa descobrir onde o mal se esconde, e como escapar dele. Se é que há alguma chance.

O Adulto é um conto bem curtinho da autora Gillian Flynn. Ela começa de forma bem peculiar. Narrado em primeira pessoa, o conto começa explicando um pouco sobre quem é a personagem e como ela chegou na vida de “cigana amadora”. Claramente é um início bem peculiar mas é fundamental, você vai me entender quando ler.

Eu fiquei bastante presa no enredo do conto e mal vi as páginas passarem. O nome da narradora-personagem não é citado em momento algum (então eu dei um nome para ela: Sarah) e isso é muito interessante pois faz com que você entre na história de verdade, como se você fosse ela e estivesse vivendo todo aquele suspense.

Que suspense? Pois bem, “Sarah” finge que lê almas, prevê o futuro e etc. Eis que chega Susan Burke, uma senhora rica que diz estar enfrentando problemas com o enteado, Miles, um adolescente perturbado. Certa de que não é nada, apenas algum problema da adolescência, “Sarah” vai até a casa da família Burke e como boa charlatã, diz estar limpando a casa dos espíritos ruins.

Quando vamos nos aproximando do final de O Adulto, você está tão confusa quanto a personagem e o fato dela ter um passado bastante duvidoso faz com que você também duvide dela e isso que é o mais legal, Gillian brinca com a mente do leitor e faz isso de forma espetacular e em poucas páginas. O fato de duvidar até da própria narradora me lembrou um pouco O Sexto Sentido. O final deixa aquele gostinho de “quero mais” e uma grande dúvida, cabe à você imaginar o fim.

O adulto foi a primeira coisa que li da autora Gillian Flynn e confesso que estou bastante surpresa com seu talento, já que não dava nada pros títulos dos livros. Agora eu estou morrendo de vontade de ler mais alguma coisa dela e venho recebendo ótimas críticas sobre o trabalho dela.

Esse conto foi uma leitura especial de Halloween do grupo CAL durante a Maratona de Halloween criada pela Simeia do blog Senta Aí, Leitor. Super recomendo esse conto para todos que não negam um suspense. Por ser bem pequeno, a leitura flui e você nem percebe quando está acabando. É simplesmente maravilhoso. Se eu usasse o sistema de notas aqui no UCP, ganharia 5 em 5!

Sentir-se triste normalmente significa ter tempo livre demais. De verdade. Eu não sou terapeuta formada, mas em geral isso significa tempo livre demais.

May the Force be with you. That’s all, Folks!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Autora

Prazer, Bianca “Bia” Caroline, tenho 22 anos, sou Carioca e estudante de Biblioteconomia (e jornalismo nas horas vagas). Por aqui vocês vão ver algumas resenhas e dicas de coisas que eu gosto, como filmes, séries, livros, música e um pouquinho sobre mim, além de alguns posts especiais feitos com muito amor para todos os públicos.

Skoob