A Sereia

Título: A Sereia (The Siren).

Autor: Kiera Cass.

Editora: Seguinte.

Páginas: 328.

a-sereia-capaSkoob

Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar pois a voz da sereia é fatal , logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.

A Sereia começa com o naufrágio do navio onde Kahlen está. De modo desesperado, ela clama por sua vida, quando a própria Água a dá o direito de viver por Ela. Kahlen se torna uma sereia, e por 100 anos, precisa servir à Água, cantando para causar outros naufrágios, alimentando a Água, para que assim Ela possa continuar servindo à Terra. Com o tempo, ela começa a se acostumar com isso e se torna uma das melhores sereias.

Enquanto suas irmãs, Miaka e Elizabeth conseguem lidar muito bem com a vida de sereia e a vida humana, Kahlen se mantém reclusa, pois sereias são imortais, mas altamente fatais. Se algum humano ouvir sua voz, minimamente que seja, ele entrará num transe sem fim e se dirigirá a Água. Isso a mantém sempre em luto, preenchendo cadernos com informações da cada pessoa que morreu em um naufrágio causado por ela.

Kahlen vive um dia de cada vez, as vezes preocupada com o que faria quando sua sentença acabasse, mas tudo muda quando ela conhece Akinli, um rapaz simpático e tagarela. Aos poucos ela vai se apegando a ele, àquele fio de humanidade, e a se sentir especial, pois ele não foi atraído por sua beleza, mas viu algo especial nela. Sempre receosa, ela se entrega aos poucos ao sentimento que vem crescendo, mas logo se dá conta de quão perigoso isso é, e foge.

Em dado momento, tudo vira uma grande catástrofe. Após a partida de Aisling e a adição de Padma ao grupo, Kahlen falha em um canto e foge novamente, agora das irmãs. Ela acaba indo ao encontro de Akinli, mas claro que isso não poderia dar muito certo e após um deslize, Kahlen acaba sendo castigada pela Água, adicionando mais 50 anos à sua sentença.

A Sereia é um livro que te prende de uma forma inexplicável. A escrita de Kiera Cass novamente me encantou e realizou o mesmo feito de A Seleção. Os personagens são bem desenvolvidos, cada um tem seu espaço na trama que se desenvolve naturalmente. Em minha opinião, o único problema é que Kahlen está sempre “na bad”, literalmente o tempo todo. Isso é um pouco dela, da personalidade dela, mas às vezes você tem vontade de levantar e dar uns tapas na cara dela, dizendo “Acorda garota! Para de ficar chorando e age.”. Acho que temos mais uma autora entrando para o meu círculo de autores favoritos!

A leitura de A Sereia foi realizada para o projeto Leitura à Dois do blog Maravilhosas Descobertas. Para ver as minhas respostas neste projeto, siga para a próxima página, e não se esqueça de visitar este post para ver as respostas da Dara!

sereia

Para começo de conversa, do que se trata a história?

Se trata da vida de Kahlen, uma sereia que está para completar sua década de submissão à Água, quando se apaixona por Akinli, um mortal que conheceu em Miami. Hahlen sempre evitou o contato com humanos, pois sua aparência era estonteante e sua voz, fatal, mas ela mesma não pôde resistir aos encantos do garoto, então ela vive um dilema: Afastar-se e esquecê-lo, para cumprir com louvor seu trabalho com a Àgua ou arrisca tudo que zelou por oitenta anos e vive esse relacionamento?

O que você achou da escrita da autora
no decorrer do livro?

Assim como em A Seleção, achei a escrita da Kiera bem gostosa, simples, porém com um potencial maravilhoso. Kiera vai tecendo a trama de forma suave, um passo após o outro, e quando você vê, já está presa na teia da trama e não tem outra saída que não seja finalizar a leitura.

Que mensagem você crê que a autora quis passar com sua história?

Muitas vezes precisamos fazer escolhas, e cada uma tem a sua consequência. Você tem que pesar numa balança os prós e contras e estabelecer as prioridades. Outra coisa que consegui “pescar” em A Sereia é que ninguém vive sozinho. Você sempre vai precisar de um comum, e sempre que tiver algum problema, deve falar com alguém, ou ele se torna uma bola de neve e tudo sai dos trilhos.

E com essa mensagem, que aprendizado você agregou em sua vida?

Prioridades. Nem sempre há um jeito de equilibrar tudo então escolhas devem ser feitas, para o seu bem e das pessoas ao seu redor.

Para finalizar, qual trecho do livro lhe chamou mais atenção, e por quê?

“Senti vontade de chorar com a beleza daquele instante. Os casais eram como sereias: criavam a própria língua, os próprios sinais e os próprios mundos.”

Kahlen estava vivendo um momento único. Ela passou boa parte da sua vida como mera espectadora, mas o fato dela estar apaixonada pela primeira vez, a fez ver a simplicidade do amor em outros também, a ver a semelhança disso com a sua realidade enquanto sereia.

May the Force be with you. That’s all, Folks!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Autora

Prazer, Bianca “Bia” Caroline, tenho 21 anos, sou Carioca e estudante de Biblioteconomia (e jornalismo nas horas vagas). Por aqui vocês vão ver algumas resenhas e dicas de coisas que eu gosto, como filmes, séries, livros, música e um pouquinho sobre mim, além de alguns posts especiais feitos com muito amor para todos os públicos.

Redes Sociais UCP
Skoob
Blogagens Coletivas
Desafios